O Guia

COMO TRABALHAR A IGUALDADE RACIAL NA SUA EMPRESA?

Pautar diversidade e igualdade pode aumentar os resultados, a satisfação e a criatividade dos colaboradores no ambiente de trabalho. Quando o assunto é a promoção da igualdade racial, uma das primeiras dúvidas que surge nas empresas é como começar o diálogo. Quem é responsável por trazer a pauta para discussão? A equipe de recursos humanos, a comunicação,o marketing, responsabilidade social, CEO’s?

 

Não existe uma regra que relacione a discussão sobre raça no ambiente corporativo a nenhum cargo ou setor específico. Temos visto que o cenário ideal tem sido quando a empresa opta por transversalizar o diálogo, envolvendo assim diversos setores, pessoas de diversas áreas, em especial a gerência média e a alta liderança.

 

Em multinacionais, a matriz estrangeira pode mapear programas internacionais de promoção da diversidade existentes pode adaptar e implantar localmente, sempre atenta às especificidades da questão racial no Brasil, que não são poucas, e na região onde atua.

 

Já para empresas nacionais de pequeno e médio porte, uma boa forma de começar a trabalhar a temática racial é mapear eventos já existentes e empresas e que trabalhem com a temática. É importante reunir um grupo de trabalho formado por integrantes de diversos setores e níveis hierárquicos que representem o perfil étnico-racial da população brasileira para se dedicarem especificamente a pauta de modo estruturado ao longo do ano com o objetivo de sensibilizar, construir e acompanhar as ações .

DICAS PARA SUA EMPRESA COMEÇAR

1. Conheça seu time: você tem dados sobre o perfil étnico-racial dos colaboradores? Explique o conceito de raça, enquanto um marcador social e inclua no cadastro dos colaboradores o campo “raça” para autodeclaração. Esta informação facilitará o diagnóstico inicial e a elaboração de metas concretas para avanço da igualdade racial e mudança de cultura da empresa.

 

2. Crie um plano de ação: entendendo o perfil do seu time, você já pode arregaçar as mangas! Veja o percentual de colaboradores negros e trace metas objetivas de palestras, conteúdos para mudança de cultura que assegurem a contratação, retenção e desenvolvimento de pessoas negras na empresa.

 

3. Tenha uma pessoa como sponsor: determinar alguém da alta liderança para patrocinar ações e defender a prioridade da pauta.

 

4. Tenha um grupo de trabalho com um líder: crie um comitê que fique com a responsabilidade de encaminhar o andamento das ações e tenha uma pessoa, de preferência exclusiva e que seja paga por isso (um chief diversity officer – diretor de diversidade).

 

5. Crie um ambiente seguro e ouça seus colaboradores: quando o assunto é raça, muitas pessoas ficam com receio de emitir suas opiniões ou de propor mudanças no ambiente de trabalho. Abrir um momento para escuta sobre o assunto facilita no processo de construção da igualdade dentro da empresa.

 

6. Elabore materiais educativos com especialistas: criar cartilhas, campanhas de comunicação, endomarketing e etc. que sensibilizem colaboradores, fornecedores e clientes sobre a importância de combater a desigualdade racial.

SAIBA MAIS SOBRE O SELO SIM À IGUALDADE RACIAL

O selo Sim à Igualdade Racial busca promover a transformação no ambiente corporativo, conscientizando, sensibilizando e engajando as lideranças da empresa para que elas consigam reter e dar maiores oportunidades para os seus talentos. Também trabalha a valorização da marca perante toda a cadeia produtiva, através de uma série de ações afirmativas desenvolvidas de forma personalizada, para que ao final de um período de intensa atividade, a empresa possa ter atingido os níveis pré-definidos com foco em desenvolver, promover e comunicar a igualdade racial.

 

A promoção da igualdade racial pode agregar valor para sua organização, colaboradores e stakeholders. Ao aderir o selo Sim à Igualdade Racial, elaboramos juntos com você, diretoria, e demais colaboradores um plano de ações através da gestão de pessoas e cultura organizacional. Com isto, desenvolvemos ações propositivas que valorizam e respeitam as habilidades de cada um, independentemente da cor da pele.